Trabalhar no que gostamos é sem dúvida alguma um requisito de qualidade de vida. Conviver com o prazer ligado ao ofício nos faz mais produtivos e consequentemente temos mais progresso e reconhecimento na carreira. Porém, isso não significa que tudo seja um mar de rosas.

A gente que trabalha com comida, compartilha de alguns desejos comuns à nossa rotina, coisas que melhorariam e muito nossas vidas. Mesmo amando este universo sensorial de cores, texturas, aromas, sabores e até de sons, sim, até de sons (panela borbulhando, o som de preparações crocantes sendo mordidas) sempre acaba faltando alguma coisa, mas não é por insatisfação e sim pela busca da excelência.

Conversando entre amigos da área, em alguns desabafos comuns de acontecerem em mesas enquanto comemos, listei aqui alguns de sonhos nossos, desejos dos mais simples até conquistas a longo prazo. Chamamos de Sonhos dos Gastrólogos ou de quem mais tiver como profissão a produção de comida.

sonho dos gastrolgos

01: O sonho da cozinha própria.

Muitas vezes, em casa, precisamos de um tempo pra gente, uma cozinha onde ninguém vai ficar perguntando, opinando e nem mexendo no que estamos fazendo. Um lugar onde seus ingredientes e ferramentas estão no lugar onde você colocou.

02: Ter quem lave os pratos.
Cozinhar dá trabalho, não pedimos que alguém faça as compras, nem que faça o pré preparo, não pedimos que descasque, desosse ou abra uma massa folhada, mas poxa vida, alguém que lave os pratos já ajuda né?

03: Ter alguém que faça uma comidinha para nós.

Acho que nem preciso explicar, mas chegar exausto em casa e ter uma comidinha pronta é muito bom. Receber convites para comer, feitos sem receio por você trabalhar com comida, também é ótimo.

04: Viajar a trabalho, experimentando coisas (quem não gostaria?).

Acho que todo mundo já quis ter uma profissão dessas de viajar o mundo experimentando pratos. Ainda arrisco afirmar que é o melhor trabalho do mundo.

05: Ter um “Closet” de condimentos.

Uma porta que você abre na sua cozinha e lá está sua coleção de condimentos, especiarias de muitos lugares. Um cômodo onde você entra pra pensar no que vai fazer (mil vezes melhor que ficar olhando geladeira). E nunca mais seu açafrão em pistilos ou favas de baunilha terão que disputar espaço com caldos em tablete entre outros horrores (que as outras pessoas da casa compram).

06: Ter vários amigos em especialidades diferentes.

Gostamos muito de ter amigos na nossa área (no nosso caso, das sobremesas), dividir conhecimentos e experiências, mas ter amigos de cozinhas regionais como a Italiana, amigos sommeliers, entre outros, é muito bom também.

07: Finais de semana como os mortais normais.

Compartilhamos este com outras profissões.

08: O fim dos pedidos: “Me dá a receita?”. Daquelas pessoas que pedem apenas por pedir.

Sem comentários.

09: Que as pessoas parem de pensar que a gente não gosta de comida simples.

Gostamos de café com leite, gostamos de ovo frito, gostamos de misto quente, gostamos de feijão com arroz, gostamos de sucos simples… Parem de nos gourmetizar!

10: Livros, livros, e livros.

Sempre!