matcha-nutritionstripped-ickfd

Mesmo que seu consumo milenar tenha origem na China, o Matcha tornou-se uma parte importante da cultura japonesa, onde era consumido por monges budistas para ficarem calmos e, ao mesmo tempo, alertas durante as longas horas de meditação.

Apesar de ser amplamente utilizado na Ásia, o Matcha virou o ingrediente queridinho dos confeiteiros.

Feito a partir das folhas da Camellia sinensis, a mesma planta que dá origem ao chá verde e ao chá branco, o que diferencia o Matcha dos seus “irmãos” é o método de preparo de suas folhas. Durante as três últimas semanas antes da colheita, as plantas são cobertas para não ficarem expostas ao sol. Como crescem à sombra, ocorre um aumento na produção de clorofila nas folhas que estão para nascer, o que resulta em uma cor verde brilhante. Para o preparo do Matcha, somente são utilizadas as folhas nascidas nesse período. Depois de colhidas, as folhas são secas e trituradas em um moinho de pedra até ficarem com uma textura ultrafina.

Style: "sfly0919.2"Tuialimentos

Considerado um superalimento, o Matcha é o chá de melhor qualidade nutricional que existe. Uma xícara deste chá oferece 10 vezes mais antioxidantes do que uma xícara de chá normal. Todo este poder é atribuído ao fato de que, ao invés de ser imerso na água, como ocorre com os outros chás, o pó do Matcha é dissolvido na água, fazendo com que seu poder antioxidante seja melhor absorvido pelo organismo.

O Matcha também é rico em cafeína; uma xícara dele contém quase a mesma quantidade de cafeína que uma xícara de café, servindo como um ótimo substituto para aqueles que não gostam de café mas precisam daquela ajudinha para acordar depois do almoço.

Apesar de ser uma bebida tradicionalmente utilizada em rituais budistas, sua preparação é mais simples do que parece. Basta diluir Matcha em pó na água quente (temperatura de 70 graus), misturar muito bem, e se você preferir, pode utilizar o Chasen (batedor de bambu feito especialmente para esta utilidade), e aproveitar os benefícios dessa bebida.

O seu gosto é forte; quem não está acostumado pode estranhar a princípio (na minha opinião, seu gosto lembra o espinafre). Se preferir pode adoçá-lo até se acostumar com o seu gosto peculiar.

chasen-batedor-de-cha-japones-readcereal-matcha-ickfdChasen – foto: Read Cereal

COMO UTILIZAR

Muito versátil, o consumo do Matcha não está restrito somente à forma de chá. Por apresentar uma textura superfina, pode ser facilmente adicionado a diferentes receitas, sejam elas doces ou salgadas.

O Matcha vai bem com quase tudo: smothies, sorvetes, bolos (clique aqui para conferir uma receita de bolo de rolo feita com matcha), macarons, brownies, ganaches, sopas, molho para saladas, etc. Sempre digo: use sua imaginação, o céu é o limite.

Umas das minhas formas preferidas de usar o Matcha é como cobertura para cupcakes. Simplesmente coloco na batedeira o pó com um pouco de açúcar e cream cheese, bato em velocidade média, e está pronta uma deliciosa e diferente cobertura.

bolo-cha-verde-matcha-iamafoodblog-ickfdmatcha-bolo-phoenix-legend-ickfdFontes: I am a food blog/Phoenix-legend.tumblr

COMO CONSERVAR

Para preservar suas propriedades e sua característica cor verde brilhante, é preciso armazená-lo em um recipiente bem fechado e protegido da luz.

ONDE ENCONTRAR

O Matcha pode ser encontrado em supermercados (na seção de alimentos asiáticos), em lojas de produtos naturais e também em lojas virtuais. Mas atenção na hora de comprar: como não é um chá muito barato, se encontrá-lo com preços abaixo da média, isto pode significar que ele não seja de boa qualidade, podendo conter outras substâncias misturadas na sua composição. Por isso, fique atento, sempre leia as informações contidas no rótulo.

CONTRAINDICAÇÕES

Quem tem problemas gástricos ou mesmo prisão de ventre deve evitar o consumo do Matcha, bem como crianças, hipertensos e gestantes.

foto de capa: Nutrition Stripped