Ele te faz companhia. Está sempre lá quando você chega em casa. Ele te esquenta quando faz frio. Te refresca quando faz calor. Te acalenta quando você está triste. Te acalma quando você fica nervosa. Te dá energia quando você precisa de pique. Te incentiva a se reunir com suas amigas. Te ajuda a refletir sobre a vida.

Meu Deus, quem é esse cara? Me apresenta! Pois não é um homem, é o chá! :D Aliás, todos eles. Todos juntos, em coleção, no armário da sua cozinha. O chá é o cara! Vai dizer que não? Tem chá e infusão pra tudo. E nos posts que vou escrever a partir de hoje para o ICKFD vou contar um pouquinho mais pra você sobre todo esse mundo do chá.

Passei nove meses viajando pelo mundo só para pesquisar sobre chás. França, Inglaterra, Turquia, Geórgia, Tailândia, China, Taiwan e Marrocos. Aprendi muito, com 12 mestres de chá, de todos esses países. Trabalhei em três plantações de chá e visitei mais de quarenta. Entre um post e outro, você pode ler mais sobre minha viagem e sobre chá no blog da minha casa de chás Caminho do Chá, que já está quase pronta pra abrir! Enfim, aprendi muito, muito, muito sobre chás e agora vou compartilhar essas histórias e informações por aqui.

Esse é o blend Graciosa, desenvolvido artesanalmente pela Caminho do Chá. O blend leva camomila, capim-limão, melissa e tangerina:

blend graciosa caminhodocha

Chá quente. Chá frio. Infusões mil. Receitas com chá. Drinks com chá. Harmonização de comidas com chá. História do chá. Cultura do chá. Vamos falar sobre esses e outros temas por aqui. Tudo isso pra você entender porque o chá merece ganhar mais espaço na sua cozinha e na sua vida. <3

Esse é o blend I <3 NY. Tem maçãs verdes e vermelhas – compradas frescas e desidratadas artesanalmente -, cravo, canela e anis-estrelado:

blend iloveny caminhodocha

Sabe aqueles dias em que você chega em casa faminta, abre o armário e não tem nenhum chocolatinho, bolacha ou biscoito? Só tem farinha e açúcar. A geladeira sem nenhuma fruta. Só uma manteiga lá no fundo, que ficou sozinha porque até o pão acabou. Espera! Todo mundo que se aventura na cozinha sabe que com farinha, açúcar e manteiga, podemos fazer uma infinidade de doces, não é mesmo? É! Mas doce do que se não tem mais nada na geladeira? Doce de vento? E aí? E aíiiii, que, se você tiver um chazinho na sua prateleira, você está salva!

chas secos e molhados

Quem se aventura também a fazer preparações salgadas sabe que é muito melhor usar um caldo do que água pura e sem gosto. Pois, então, no caso de nós, doceiros e doceiras, podemos usar chás ao invés de água para dar um up qualquer receita. Também podemos saborizar leite e dar muito mais sabor e alegria à vida! <3

Então, vamos lá. Como posso colocar chás e outras infusões em minha receita? Essas são as três principais formas de fazer uma preparação com chá:

  1. Chá a granel em infusão em água ou leite
  2. Chá em Pó
  3. Folhas frescas de chá

1. CHÁ A GRANEL EM INFUSÃO

No caso de infusão em água, aconselho usar o dobro da quantidade de chá do que o recomendado para a preparação normal do seu chá. Antes que me perguntem qual é o tempo, a quantidade e a temperatura de água para praparar seu chá a granel, aqui vem a resposta: depende! Cada chá é diferente do outro, eles têm personalidade, acredite! Você provavelmente vai encontrar na embalagem do seu chá todas as informações necessárias para seu preparo. Lembrando que, no caso dos chás (branco, amarelo, verde, oolong, preto e escuro/pu-erh) sempre devemos fazer infusão cuidando com a temperatura. Nunca, jamais, vamos ferver esses chás. Eles possuem taninos, que são os responsáveis por deixar seu chá amargo caso você use a água muito quente ou deixe a infusão por muito tempo. No caso de outras infusões com frutas, ervas aromáticas e flores como o hibisco, você pode, sim ferver. Mas preste atenção ao modo e tempo de preparo de cada um deles.

Você também pode fazer a infusão no leite, para que fique saborizado. Leve o leite ao fervor e só depois coloque o chá. Minha pequena grande dica é: deixe o recipiente tampado e deixe a infusão por pelo menos o dobro do tempo do recomendado para infusão em água. O leite demora muito mais tempo para absorver o sabor do chá. Até porque o leite tem gosto e a água não! :P

2. CHÁ EM PÓ

No caso do matcha (chá verde japonês em pó) e do masala chai (chá preto indiano com especiarias, em pó), você pode colocar o pó diretamente com os outros ingredientes secos da sua receita. Cuidado com os dois, pois são super fortes! O matcha em cor, sabor e intensidade. O chai porque é super spicy. Nos próximos posts, vou ensinar como usar cada um deles. Também podemos usar outras infusões em pó, como o meu querido hibisco! Você compra ele inteirinho e tritura em seu processador. Você também pode usar o pó dos chás de saquinho para cozinhar. Ou mesmo processar seu chá a granel para fazer pó. Mas me dá dó triturar o chá a granel. Por isso, prefiro trabalhar com ele em infusões.

Esses são deliciosos cookies com chai. Na preparação, misturei o chai, em pó, com a farinha e o fermento. A receita vai sair aqui no ICKFD, muito em breve! ;)

cookies-masala-chai-ickfd-tabua horizontal

 3. FOLHAS FRESCAS DE CHÁ

Falar em usar folhas de chá frescas é uma doce e linda ilusão para nós, brasileiros. #chatiada Mas, na Ásia, é muito comum encontrar preparações com folhas frescas. Aiiii, que delícia! Na Tailândia, comi uma salada de folhas verdes de chá oolong com tomates e atum! Também provei um peixe recheado com chá. O chá, além de deixar o peixe muito mais macio – provei uma parte com chá e uma parte sem chá e a diferença era enorme –, também absorve todo aquele arominha indesejado do peixe. Será a solução dos nossos problemas?

É isso! Agora, já pra cozinha fazer testes com chá! Espero vocês no próximo post com mais novidades, receitas e curiosidades sobre o mundo dos chás. Beijos e muito chá pra vocês! <3