Vídeos e Receitas de Sobremesas | I COULD KILL FOR DESSERT

Siga o ICKFD nas redes sociais

7 doces portugueses além do pastel de nata

Publicado em:

doces-portugueses-mariandthecity-ickfd

Pastel de Nata, Toucinho do Céu, Bola de Berlim… A confeitaria portuguesa é muito vasta e uma característica inconfundível é a presença de gemas de ovos e muito açúcar na maioria dos seus doces. Diz a lenda que alguns dos mais tradicionais doces portugueses são também chamados de doces conventuais porque foram inventados pelas freiras. Na época, elas usavam as claras dos ovos para engomar seus hábitos e, a um certo ponto, resolveram misturar as gemas que sobravam com açúcar.

Assim, foram surgindo as guloseimas portuguesas nos conventos e em outros ambientes religiosos. Justamente por conta disso, muitas das suas invenções receberam nomes de santos e anjos. Embora o mais conhecido deles seja mesmo o pastel de nata, há uma série de outras delícias de Portugal que você com certeza precisa provar (se não tiver feito isso ainda!).

BOLA DE BERLIM

O doce que os portugueses chamam de Bola de Berlim em Portugal é conhecido como sonho aqui no Brasil. Ele foi inspirado em um doce típico alemão chamado Berliner e chegou a Portugal pelas mãos de famílias judaicas que conseguiram escapar da Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial. A grande diferença é que o alemão Berliner normalmente usa frutas vermelhas e a sua versão portuguesa usa creme pasteleiro português à base de ovos. No Brasil, o sonho é recheado com creme de confeiteiro, nata ou doce de leite. Clique aqui para conferir uma receita infalível!

receita-como-fazer-sonho-padaria-bola-berlim-ickfd-4Fonte: I Could Kill For Dessert

PASTEL DE SANTA CLARA

O pastel de Santa Clara teve origem no convento de mesmo nome e é um dos mais conhecidos doces conventuais portugueses. Dizem que, em tempos de crise econômica, as freiras começaram a vendê-lo aos estudantes da Universidade de Coimbra. A partir daí, o pastel de Santa Clara começou a se popularizar.

doces-portugueses-pastel-santa-clara-restaurantealfaia-ickfdFonte: Restaurante Alfaia

TOUCINHO DO CÉU

O toucinho do céu é uma espécie de bolo feito com açúcar e gemas de ovos aos quais se adicionam amêndoas moídas. É um doce feito em todo o país, mas tem uma série de diferenças de região para região.

doces-portugueses-toucinho-ceu-elisacorrea-ickfdFoto: Elisa Correa – Editora Globo

OVOS MOLES DE AVEIRO

Esse doce é bem tradicional e teve sua origem na cidade de Aveiro.  É uma massa composta por gema de ovo, açúcar e água dentro de uma película que parece uma hóstia.

doces-portugueses-ovos-moles-aveiro-confeitariapeixinho-ickfd2doces-portugueses-ovos-moles-aveiro-confeitariapeixinho-ickfdFonte: Confeitaria Peixinho

BRISA DO LIZ

A Brisa do Liz parece o quindim brasileiro, mas é só a aparência mesmo. Na verdade,  ele é um doce de ovos misturado com amêndoas.

doces-portugueses-brisas-do-lis-fleischmann-ickfdFonte: Fleischmann

SALAME DE CHOCOLATE

Esse doce tem um certo destaque entre os demais pela presença do chocolate como um de seus ingredientes, uma raridade na confeitaria portuguesa. Ele é feito com chocolate, bolachas, manteiga, ovos e vinho do porto em formato cilíndrico para lembrar um salame de carne.

doces-portugueses-salame-chocolate-yemekliz-ickfdFonte: Yemekliz

TRAVESSEIRO DE SINTRA

É um clássico que não pode ficar de fora do roteiro gastronômico de quem vai a Sintra. O travesseiro de Sintra é feito com uma massa folhada coberta com açúcar e recheada com creme de ovos e amêndoa.

doces-portugueses-travesseiro-sintra-thebook-ickfdfonte: The Book

***

Depois de conhecer um pouco mais sobre estes docinhos típicos, tem certeza de que vai ficar só no pastel de nata?

A nova moda é cheirar chocolate

Publicado em:

cheirar-chocolate-cacau-reuters-ickfd-2

Olha ele! Você não vai acreditar, mas o chocolate está dominando a pista de dança de várias baladas europeias. E chegou com tudo: compõe bons drinks, toma forma de pílulas e até mesmo se oferece em forma de pó, pra ser cheirado, mesmo. Pois é, essa foi a alternativa que muitas casas noturnas escolheram para evitar o consumo de bebidas alcóolicas e drogas durante a night.

Como o cacau em pó é um ingrediente rico em epicatequina – um elemento que dá energia e dilata os vasos sanguíneos -, funciona como um energético natural. O problema é que, mesmo não sendo considerado uma droga, a gente sabe que o chocolate tem o poder de fazer a gente querer mais e mais, ou seja: vicia mesmo.

cheirar-cacau-chocolate-ickfd-reutersFotos: Reuters

Para Ashley Gearhardt, pesquisadora da Universidade de Michigan, a vontade louca por chocolate  surge na mesma região do cérebro que influencia o vício em substâncias mais pesadas, digamos. A maneira do consumo é que pode ser benéfica ou não ao corpo. O cacau em pó presente em receitas, por exemplo, age com os benefícios de um alimento funcional – é rico em antioxidantes e flavonóides. Por outro lado, inalar o pó pode não ser uma ideia tão interessante: o médico Jordan Josephson, do Hospital Lenox Hill (NY), explicou em entrevista ao LiveScience que ao cheirar cacau, o nariz pode reconhecer o tão querido ingrediente como algo nocivo ao corpo. Ou seja, melhor manter o cacau só no chocolate quente, tá?

Mesmo contra as sugestões médicas, tem gente que gosta de viver no perigo. É o caso do chocolatier belga Dominique Persoone, que já trabalhou ao lado de grandes chefs, como Heston Blumenthal e Ferran Adriá. Persoone improvisou um dispositivo que funciona com um gatilho que dispara chocolate em pó direto nas narinas – a mistura conta com ingredientes como gengibre e framboesa. A ideia surgiu para uma festa da banda Rolling Stones, em 2007, e fez sucesso. Ao longo de sete anos, o chocolatier vendeu 25 mil unidades do kit catapulta de chocolate.

cheirar-chocolate-cacau-ickfd-reuters

O kit “Chocolate shooter” conta com o utensílio e mais duas caixinhas de chocolate em pó, uma com gengibre e outra com framboesa. Custa €45, o que dá aproximadamente R$ 172, e pode ser adquirido aqui. Persoone garante que sua invensão é segura e os chocólatras podem cheirar seu ingrediente favorito sem medo, desde que com moderação. Você arriscaria?

Fontes: Reuters/Daily Mail/Sos Solteiros

Decoração com vidros de cozinha – aprenda como fazer!

Publicado em:

Oi! Aqui é a Lelê Gianetti do It Yourself mais uma vez e dando continuidade à série de posts no ICKFD. Hoje darei dicas sobre um DIY muito legal e extremamente prático.

Os potes de vidro estão presentes na maioria das casas, não é mesmo?! Você já viu aqueles potes que têm tampas de rosquear? Eles também são conhecidos como mason jars e têm ganhado cada vez mais espaço como itens de decoração e para outras finalidades.

diy-decoracao-com-vidros-de-cozinha-pote-conserva-mason-jar-lele-gianetti-ickfd2

Estes potes são vintage, super cool e deixam os ambientes com uma personalidade única e mega aconchegantes.

Eu diria que é impossível passear pelo Tumblr sem notar as milhares formas que existem de usar estes itens marcados pela versatilidade. E com um leque de opções tão extenso, obviamente existem muitas maneiras de personalizá-los e deixá-los ainda mais incríveis.

diy-mason-jar-luminaria-pixelbritco-ickfdFonte: Brit.co

Eu já vou ensinar pra vocês como fazer um pote desse pra ficar com a sua cara, mas antes de começar nosso DIY propriamente dito, aqui vai uma curiosidade.

Sabiam que estes potes de vidro com tampa de rosquear ganharam este nome após o seu inventor John Landis Mason patenteá-los em 1858? Essa é a origem dos famosos potes de conserva americanos, os mason jars. Desde então, o utensílio ganhou muitos formatos e várias utilidades.

Vocês acreditam que existem muitos colecionadores deste tipo de pote? Sim, é isso mesmo. No eBay, por exemplo, é possível achá-los com o objetivo de colecioná-los, sendo que o preço varia de acordo com a idade, tipo e conservação do mason jar.

Para o nosso DIY, qualquer tipo de pote serve, mas se você não quiser pegar qualquer potinho, separei algumas opções bem bacanas abaixo. É só clicar em cada link para conferir, tá?

E também já vi para vender em supermercados e na TokStok.

Então, vamos lá… Mãos à obra! Vou ensinar a fazer 2 objetos e te mostrar mais algumas inspirações de ideias desta supertrend de decoração na atualidade.

diy-decoracao-com-vidros-de-cozinha-pote-conserva-mason-jar-lele-gianetti-ickfd

1. DIY: LUMINÁRIAS COM MASON JARS

Essa ideia é incrível e, quando vemos o resultado final, é até difícil pensar que a confecção seja tão simples.

Você vai precisar de:

  • Pote de vidro
  • Lâmpada de sua preferência
  • Soquete com o fio (existem tipos que já vêm com um acabamento excelente nas duas extremidades do fio)
  • Prego ou parafuso
  • Caneta ou qualquer marcador
  • Martelo
  • Alicate
  • Chave de fenda

PASSO A PASSO:

  1. Trace a circunferência de seu soquete na tampa de seu pote;
  2. Com o martelo e prego, faça furos seguindo o traçado;
  3. Agora faça furos extras, como na imagem. Isso funciona para ventilação. Sem isso, seu vidro corre o risco de ficar muito quente;
  4. Com a ajuda de uma chave de fenda, inicie a remoção da porção interna da sua demarcação. Ao chegar em cerca de 75% deste passo, muito cuidado pois a superfície da tampa é cortante;
  5. Remova o restante com o auxílio de uma tesoura;
  6. Insira o soquete no orifício;
  7. Coloque a lâmpada, rosqueie o pote e pronto!

diy-decoracao-com-vidros-de-cozinha-pote-conserva-mason-jar-lele-gianetti-ickfd3diy-potes-de-conserva-mason-jar-luminaria-woonblog-ickfd

2. DIY: MASON JARS DECORATIVOS

diy-mason-jar-pote-de-conserva-vaso-flor-ickfd-britcoFonte: Brit.co

As demais ideias de decoração são ainda mais simples, mas não menos charmosas!

Geralmente, elas envolvem a pintura dos vidros e o seu uso é bem variado dentro da decoração de um ambiente. Uma das possibilidades de uso é para acondicionar plantas, flores e utensílios diversos. Você vai precisar apenas de:

  • Potes de vidro
  • Tinta spray
  • Sacos de plástico
  • Fita adesiva

PASSO A PASSO:

diy-decoracao-com-vidros-de-cozinha-pote-conserva-mason-jar-lele-gianetti-ickfd4Fonte: Brit.co

Existe ainda uma variável muito interessante caso você queira personalizar ainda mais o seu potinho.

Você pode usar uma tinta tipo relevo e, antes da aplicação da tinta spray, escrever o que desejar no vidro. É só deixar secar e seguir a sequência do exemplo abaixo.

diy-decoracao-com-vidros-de-cozinha-pote-conserva-mason-jar-lele-gianetti-ickfd5Fonte: Yesterday on Tuesday

Fora isso, ainda existem muitas outras formas menos elaboradas de personalizar o seu mason jar. Tudo acaba ficando muito fofo, é só usar sua criatividade e transformar estes itens em belas formas de decorar os seus ambientes.

Separei várias outras inspirações para vocês se apaixonarem ainda mais por este DIY! Depois quero saber qual foi a preferida de vocês, hein?!

diy-potes-de-conserva-mason-jar-vaso-flor-thesweetestoccasion-ickfddiy-potes-de-conserva-mason-jar-vaso-flor-britco-ickfddiy-mason-jar-emmalinebride-ickfddiy-mason-jar-joyfulweddingsandevents-ickfddiy-potes-de-conserva-mason-jar-decoracao-banheiro-masonjarcraftslove-ickfd

Fontes: The Sweetest Occasion, Brit.co, Crafts Love, Emma line bride, Joyful weddings and events, Yesterday on Tuesday, Woon Blog, The 36th Avenue

Gostaram da dica de hoje? Espero que sim… se tiverem qualquer dúvida sobre qualquer uma das etapas ou inspirações, é só me avisar.

Beijinhos,
Lelê Gianetti

 

10 sobremesas quentes perfeitas para o frio

Publicado em:

sobremesas-para-frio-inverno-ickfd

É só cair a temperatura para que o estômago acorde implorando por comida. Não, não é qualquer comida. É doce. Qualquer coisa que seja quentinha, satisfaça o corpo e forme uma reserva protetora pro inverno (hehe). A combinação perfeita pros dias frios é a seguinte: uma boa dose de exercícios aeróbicos para estimular a circulação, um número indefinido de cobertores e alguma das sobremesas a seguir.

Dá uma olhada nessa seleção de doces que são feitos para os dias frios:

PETIT GÂTEAU

É quentinho, é cremoso, é infalível pra espantar o frio e aquecer o corpitcho!

Receita completa

receita-como-fazer-petit-gateau-chocolate-danielle-noce-ickfd-2***

GRAND GÂTEAU

O grand gâteau é uma versão um pouco mais robusta: tem massa de petit gâteau, tem muita ganache de chocolate (bem quentinha) e tem um picolé de leite condensado. Só de ler essa descrição você já começou a se esquentar, né?

Receita completa

grand-gateau-paris6-dani-noce-sorvete-leite-condensado-2***

PALHA ITALIANA

Eu sei, brigadeiro é bom em qualquer época do ano, mas imagine só a cena: você e um prato cheio de palha italiana debaixo das cobertas assistindo àquela série imperdível.

Receita completa

receita-palha-italiana-danielle-noce-nayara-ratacasso-ickfd04***

TARTE TATIN

Essa torta invertida de pera é um afago na alma, de tão boa. Tem um toque de canela, que é ótima pro frio, e é servida quentinha <3

Receita completa

tarte-tatin-pera-massa-folhada-sobremesa-danielle-noce-ickfd5***

SUFLÊ DE CHOCOLATE

No inverno, suflê é obrigatório. Ainda mais se for de chocolate um um toque de café e uma colherada de chantilly pra finalizar ;)

Receita completa

souffle de chocolate ickfd giovana ferrarezi 3***

TORTA SEMI-ABERTA DE FRUTAS VERMELHAS

Essa torta precisa ser devorada (a palavra foi cuidadosamente escolhida, por isso preste atenção na intensidade do assunto) com uma bola de sorvete de baunilha e nada menos do que isso. Ah, e ela tem que estar quentinha, hein? Promete que vai fazer isso nesse inverno?

Receita completa

***

CRUMBLE DE MAÇÃ COM ESPECIARIAS

O melhor lanchinho de uma tarde gelada <3

Receita completa

***

S’MORE DE FORNO

Se você ainda não preparou isso num dia frio, meu bem, a gente precisa ter uma conversa séria. Na verdade, só volte aqui depois de colocar essa combinação maravilhosa de chocolate e marshmallow no forno e preparar as bolachinhas, tá?

Receita completa

smore de forno ickfd chocolate marshmallow e biscoito 1***

MADELEINES

Esses bolinhos quentinhos, acompanhados de um café ou chazinho, são puro amor.

Receita completa

receita-madeleines-limao-chocolate-branco-danielle-noce-ickfd-8***

CHOCOLATE QUENTE

Uma lista de receitas para o inverno não pode deixar de conter chocolate quente. Este aqui tem um toque de licor pra dar aquela turbinada de calor nas noites mais geladas <3

Receita completa

cointreau chocolate quente ickfd danielle noce 2***

Já fiquei quentinha só de escrever este post. Agora, com licença, tô indo preparar meu docinho ;)

O chocolate através do tempo

Publicado em:

chocolate-flourishingfoodie-ickfd

O chocolate é (e sempre será) uma das melhores invenções da humanidade. Mas quando ele foi inventado, você sabe? Na verdade, faz muito, mas muito tempo que o cacau faz parte das nossas vidas. Estudos afirmam que já na era pré-Olmeca, antes mesmo de 1200 a.C., na região da Mesoamérica, o cacau era utilizado na fabricação de bebidas. Porém, historiadores acreditam que estas bebidas eram alcólicas e feitas a partir da fermentação da polpa do cacau, e não de suas sementes.

historia-chocolate-atraves-tempo-cnnturk-ickfdfonte: Cnnturk – foto de topo: Flourishing Foodie

Cerca de 500 anos mais tarde, a civilização seguinte começou a utilizar os grão do cacau. Os olmecas, como são conhecidos, além de usarem o pó do cacau como dinheiro, produziam uma bebida não-alcólica a partir dos seus grãos. Nascia o chocolate.

As civilizações Maia e Asteca seguiram a tradição de tomar chocolate, pois acreditavam tratar-se de uma bebida revigorante e afrodisíaca. O cacau, desta vez em forma de grãos, continuou sendo utilizado como moeda por estas civilizações. Registros históricos relatam que por volta de 1500, 100 grãos de cacau eram suficientes para comprar um escravo ou um peru.

Interessado em cultivar “dinheiro”, o conquistador do México, Hernando Cortez, decidiu plantar árvores de cacau pelas ilhas de poder espanhol. Mais tarde, o próprio Cortez foi quem levou utensílios e receitas para fazer a bebida na Espanha.

Os espanhóis adaptaram o chocolate para seu paladar adicionando açúcar e outras especiarias, como canela e baunilha. Em 1615, a princesa da Espanha, Ana de Aústria, se casou com Luís XIII da França e levou ao país o costume de tomar chocolate. A iguaria ficou conhecida nas cortes europeias, onde o chocolate era sinônimo de luxúria e poder.

chocolate-noperfectdayforbananafish-ickfdfonte: Noperfectdayforbananafish

Aos poucos, o “alimento dos deuses” foi se espalhando e sendo repaginado em diferentes países da Europa. Em 1657, a primeira chocolataria foi aberta em Londres.

A Holanda marcou a história do chocolate em 1828, quando o químico Conrad van Houten descobriu que era possível extrair a manteiga de cacau dos grãos tostados e obter uma massa, que por sua vez poderia ser pulverizada e misturada a líquidos ou outros ingredientes. Essa descoberta foi importante pois reduziu o custo de fabricação, deixando o chocolate mais acesível, e permitiu que o ingrediente passasse a ser usado na confeitaria.

Mas a primeira barra de chocolate só nasceu em 1847, quando a empresa J.S. Fry & Sons misturou manteiga de cacau, cacau em pó e açúcar. Mais tarde, em 1875, o suíço Daniel Peter adicionou ao chocolate o leite condensado criado por Heinrich Nestlé (o nosso famoso Leite Moça hehehe). Não tinha a mínima chance de dar errado: dessa combinação, nasceu o chocolate ao leite.

historia-chocolate-atraves-tempo-wikimedia-ickfdfonte: Wikimedia

Quatro anos depois, Rodolphe Lindt criou a a máquina de “conching”, que mistura o chocolate até criar aquela textura aveludada e cremosa – típica dos chocolates de sua marca.

historia-chocolate-atraves-tempo-lindt-ickfd2fonte: Lindt

Em 1912, a empresa americana Walter Baker & Company criou um doce feito à base de manteiga de cacau, açúcar e baunilha. Apesar de não conter sólidos de cacau, o doce ficou conhecido como “chocolate branco”.

Graças às plantações de cacau no sul da Bahia, o Brasil era um grande exportador de cacau no começo do século 20. A nossa primeira fábrica de chocolate, a Neugebauer, foi fundada em 1891 no estado do Rio Grande do Sul por uma família de alemães de mesmo nome. Foi quase um século de grande produção de chocolate nacional até que em 1990 uma praga chamada “vassoura de bruxa” acabou com as plantações de cacau. A praga gerou uma forte crise no setor e o nosso país ainda está correndo atrás do prejuízo.

historia-chocolate-atraves-tempo-geracaourbanapoa-ickfdfonte: Geração urbana poa

Também durante o século 20, só que no Velho Mundo, graças a renomados chocolatiers,  países como Suíça e Bélgica ganharam destaque e ficaram famosos pela qualidade de seus chocolates. Porém, foram os produtos de baixo custo, com muito mais açúcar que cacau, fabricados e distribuídos por grandes empresas, que continuaram sendo líderes disparados de mercado.

Nos anos 2000, diferentes estudos começaram a apontar para os benefícios do chocolate amargo para a saúde, como prevenção de doenças cardíacas e câncer de intestino, entre outras.  Além de aumentar o consumo de chocolates com alto teor de cacau, os chocólatras começaram a ficar mais conscientes sobre a origem dos grãos e os ingredientes presentes nas barras, bem como sobre as condições de trabalho dos produtores de cacau. Isso está mudando a história do chocolate e obrigando as grandes empresas a rever suas políticas de trabalho! Mesmo assim, ainda há muito a ser melhorado.

historia-chocolate-atraves-tempo-valrhona-ickfdfonte: Valrhona

As barras de origem feitas por pequenos fabricantes, que se preocupam com a qualidade dos grãos e em pagar um preço justo pelo cacau, são bem mais caras. De qualquer maneira, o consumidor bem informado paga por esse chocolate pois sabe que este dinheiro não está ajudando apenas o fabricante, mas também o pequeno produtor.

Muitos autores acreditam que esse é o futuro do chocolate: voltar a ser um artigo de luxo. Na minha opinião, acredito que o mercado do chocolate é enorme e que cabe todo mundo. Sem dúvida, espero que essa nova tendência suba o preço do cacau e faça com que as grandes empresas deixem de visar apenas o lucro, mas também tenham em mente a origem dos grãos. Ou seja, que deixem de comprar de produtores que usam mão de obra infantil, escrava ou barata e passem a incentivar um cultivo sustentável de cacau.

A história do chocolate é bem comprida, tanto que até me abriu o apetite! Acho que depois dessa vou lá repor minhas energias com uma barrinha hehehe!

Fonte: École Chocolat, “The True History of Chocolate” de Sophie D. Coe e Michael D. Coe, Revista Galileu e Revista Super Interessante.